COMO OS SANTOS DO CÉU PRATICAM O AMOR AO PRÓXIMO?

1 – Parece que os santos do céu não tem vida ativa, apenas contemplativa, usufruindo da felicidade eterna no paraíso1, razão pela qual não podem interceder, orar e bem rogar a Cristo por nós.

2 – Mesmo naquele declarado verdadeiramente santo pela autoridade da Igreja2, a morte física o torna incapaz de expressar amor aos seus filhos espirituais, pois só se pode amar aos semelhantes na vida terrena, temporal e corpórea, conforme diz a Escritura, “[…] os mortos nada podem.”3

3 – No mais, a intercessão transfere de Deus para o ser humano, o mérito do milagre e da graça alcançada,4 razão porque aos santos do céu não lhes é dada a permissão para interceder.

Mas em contrário, Moisés em vida, intercedeu para que Deus não punisse o povo, tanto quanto Abel, depois da morte, também intercedeu para que o seu irmão e algoz Caim, fosse submetido a justa misericórdia de Deus, e não ficasse a mercê da vingança dos demais irmãos:5 “[…] o povo veio a Moisés e disse-lhe: “Pecamos, murmurando contra o Senhor e contra ti. ROGA AO SENHOR que afaste de nós essas serpentes. ” MOISÉS INTERCEDEU PELO POVO, (Números 21, 7)” “O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ. (Romanos 1. 17) “PELA FÉ, ABEL ofereceu a Deus um sacrifício bem superior ao de Caim, e mereceu ser chamado JUSTO, porque Deus aceitou as suas ofertas; GRAÇAS A ELA É QUE, APESAR DE SUA MORTE, ELE AINDA FALA.” (Hebreus 11, 4)” “O Senhor disse a Caim: – Que fizeste! Eis que a VOZ DO SANGUE DO TEU IRMÃO CLAMA6 por mim desde a terra. (Gênesis 4, 10)”

SOLUÇÃO: Os que partiram dessa vida terrena em santidade, foram confirmados na Lei Eterna do Amor, a qual se bifurca em amar a Deus sem deixar de amar ao próximo. Ora, se amar a Deus é Lei eterna, também amar ao próximo é preceito eterno. Por isso, dentre os carismas espirituais mais elevados, é o amor que ao lado da fé e da esperança, definitivamente permanece “[…] o amor nunca falha; mas havendo profecias serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá. Agora PERMANECEM a fé, a esperança e o AMOR. Dentre estes três, o MAIOR é o AMOR. ” (I Coríntios 13. 8 e 13). Por isso ainda, todo aquele que realmente ama na caridade, leva consigo esse amor para sempre, no que se responde as questões acima.

1 – O Amor verdadeiro é eterno porque Deus é eterno, e DEUS É AMOR. (I São João 4, 8), e, portanto, aquele que permanece em Deus, também permanece no Amor7. Por isso, o Amor é infinito na alma dos santos, e esse Amor Divino é a virtude do querer o sumo Bem ao próximo. A vida contemplativa com Deus implica também na vida ativa no amor de Deus. No céu, os limpos de coração não só verão a Deus8, mas participarão dos Bens que ele lhes reservou, como a felicidade e o amor eterno. Logo, se está com Deus é porque ama, e porque ama está com Deus, e confirmado na Lei perfeita da caridade, o santo do céu não poderia amar a Deus sem amar ao próximo que na terra ainda luta contra as adversidades da vida, sendo papel dos que já se encontram no paraíso, exercer esse Amor caridoso, rogando e suplicando junto daqueles, para que Cristo os socorra em suas necessidades, de onde é dito que os fiéis da terra e os santos do céu formam um só Corpo, tendo CRISTO por Cabeça: “[…] formamos um só CORPO EM CRISTO, e CADA UM DE NÓS É MEMBRO UM DO OUTRO. (Romanos 4, 5)” “Todo o CORPO COORDENADO E UNIDO POR CONEXÕES que estão ao seu dispor, trabalhando cada um conforme a atividade que lhe é própria, efetua esse crescimento espiritual, VISANDO A PLENA EDIFICAÇÃO DA FÉ NA CARIDADE. (Efésios 4. 16) “Se um membro sofre, TODOS OS MEMBROS PADECEM com ele; se um membro é tratado com carinho, TODOS OS OUTROS SE CONGRATULAM por ele. (I Coríntios 12. 26) “Assim, FORTALECEI AS MÃOS ENFRAQUECIDAS E OS JOELHOS VACILANTES. (Hebreus 12. 12)” “Adiantou-se outro ANJO e se pôs junto ao ALTAR, com um turíbulo de ouro na mão. Foram-lhe dados muitos perfumes, para que os oferecesse COM AS ORAÇÕES DE TODOS OS SANTOS NO ALTAR de ouro, que está adiante do trono. (Apocalipse 8, 3)” Os santos intercedem porque amam, e porque amam intercedem, haja vista, que se compadecem da miséria dos que ainda não alcançaram a paz e a vida eterna no paraíso.

2 – Sendo eterno o Amor em Deus, é também infinito, e o que é infinito não pode ser contido no tempo, no espaço, nas dimensões, nem na vida e nem na morte. O conceito de infinito está ligado a quantidade, conforme o filósofo.9 Tudo que só pode estar num lugar se não estiver noutro é finito; e o que é capaz de estar em todos os lugares de modo simultâneo e preenchido por completo é infinito. Logo, se o amor de Deus é infinito, não pode ser contido, e se não pode ser contido, está na terra e no céu: “[…] estou certo de que NEM A MORTE, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, NEM O PORVIR, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá SEPARAR DO AMOR DE DEUS, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 8. 38 e 39)” Ao morrer perdemos a capacidade das paixões, que são os afetos sensíveis do corpo, mas não o amor que é um dom do espírito. O amor que Deus nos confere, e que está nos santos do céu definitivamente, é fruto de uma comunhão que transcende a própria existência corpórea, e ” […] é também por isso que, VIVOS OU MORTOS, NOS ESFORÇAMOS PARA AGRADAR-LHE. (II Coríntios 5, 9) 

Ora, como os santos do céu cumpririam o mandamento de amar ao próximo, senão intercedendo por ele?

Por fim, é sabido que as Escrituras distinguem os que morreram para a vida eterna; e os que morreram para perdição eterna. Os “mortos que nada podem” do Livro de Eclesiastes, não são os santos do céu, mas os que se perderam10 justamente porque não plantaram na terra, o Amor Divino cujos frutos colheriam no céu: “[…] mas os “mortos” não sabem mais nada; para eles “NÃO HÁ MAIS RECOMPENSAR”, porque “SUA LEMBRANÇA SERÁ ESQUECIDA”. (Eclesiastes 9, 5)” Todavia aos santos importa que sejam sempre lembrados: “LEMBRAI-VOS de vossos GUIAS que vos pregaram a Palavra de Deus. Considerai como souberam encerrar a carreira. E IMITAI-LHES a fé. (Hebreus 13, 7)”

3 – Convém aos santos do céu que Deus viva neles,11 e convém ao Deus que vive neles, por meio deles também ser honrado. Deus é honrado como Pai de toda criação: “Ao Deus único, invisível e imortal, honra e glória pelos séculos dos séculos! (I Timóteo 1, 17)” Apesar disso, ordenou nas Tábuas da Lei, que todo filho honrasse seus pais, porque honrando aos pais da terra, estariam honrando ao Pai do céu: “Honra teu pai e tua mãe para que Deus prolongue os teus dias sobre a terra.” (Êxodo 20.20) Ora, se Cristo vive nos santos, o viver é agir,12 razão porque, os santos só intercedem por meio de Cristo. Não que Cristo precise deles, mas quis Deus que assim fosse, pois um dos prêmios da vida eterna é partilhar o Amor, seja com os que já se encontram na glória celestial; seja em favor dos que na terra, miseravelmente ainda precisam desse amor que lhes vem em forma de intercessão por benção, cura, dádiva ou caridade. A honra dos santos pertence a Deus que neles habita eternamente, e tirar a honra de Deus, para transferi-la exclusivamente aos santos, não é defeito da DOUTRINA que é perfeita e infalível, mas daquele que não recebeu a instrução correta na fé, tanto quanto também não, aquele que acha que Deus não pode ser honrado na vida e história dos seus santos: “DEEM A CADA UM O QUE LHE É DEVIDO: se imposto, imposto; se tributo, tributo; se temor, temor; SE HONRA, HONRA. (Romanos 13. 7 e 8) “[…] HONRA e paz a todo aquele que faz o Bem. (Romanos 2. 10)”


1 Bem-aventurados os LIMPOS DE CORAÇÃO, porque eles VERÃO a Deus. ” (São Mateus)

2 A Igreja é a coluna e sustentáculo da Verdade Divinamente revelada. (I Tm 3, 15)

3 Com efeito, os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos de nada sabem. Para eles não há mais recompensa, porque sua lembrança jaz no esquecimento.” (Eclesiastes 9, 5)

4“ Ao único Deus seja honra e glória para todo o sempre. (Felipenses 4, 20)

5 Caim disse ao Senhor: “Meu castigo é grande demais para que eu o possa suportar. Eis que me expulsais agora deste lugar, e eu devo ocultar-me longe de vossa face, tornando-me um peregrino errante sobre a terra. O primeiro que me encontrar, vai matar-me”. E o Senhor respondeu-lhe: “Não! Mas aquele que matar Caim será punido sete vezes”. Então, o Senhor pôs em Caim um sinal para que, se alguém o encontrasse, não o matasse.” (Gênesis 4. 13 – 15)

6 Sangue significa “Vida” na linguagem primitiva dos hebreus; Desde a terra,” significando que não deixou de clamar após já estar com Deus.

7“ Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. (São João 15. 4)”

8” Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. (I São João 4, 7)” “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. (I São João 4, 8)”

9 Aristóteles. Metafísica Livro III c. 6.

10 “A REGIÃO DOS MORTOS está aberta diante dele, os INFERNOS NÃO TÊM VÉU. (Jó 26, 6)”A HABITAÇÃO DOS MORTOS, O SEIO ESTÉRIL, o solo que a água jamais sacia e o fogo que nunca diz: basta! (Provérbios 30, 16) “Como a seca e o calor absorvem a água das neves, assim a região dos MORTOS engole os PECADORES. (Jó 24, 19) “Porque NO SEIO DA MORTE NÃO HÁ QUEM DE VOS QUE SE LEMBRE; quem vos glorificará na habitação dos mortos? (Salmo 6, 6) “Que a morte os colha de improviso, que eles desçam vivos à mansão dos mortos. Porque entre eles, em suas moradas, SÓ HÁ PERVERSIDADE. (Salmo 54, 16) “PARA ELES NÃO HÁ MAIS RECOMPENSAS.” (Eclesiastes 9,5)  

11 “[…] já estou crucificado, e vivo, não eu, mas Cristo vive em mim. (Gálatas 2. 20)

12  Suma Teológica. Q 18, art. 2º. Livro Ia. AQUINO. Santo Tomás.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial