CONVINHA A DIGNIDADE DE JESUS SER GERADO NA HUMANIDADE SEM PECADO DE SUA MÃE?

1 – Parece irrelevante para a dignidade de Cristo ser concebido, gerado, vir ao mundo e ainda conviver com uma mãe sem pecado, pois a dignidade é sempre pessoal, sendo uma, a dignidade do filho, e outra a dignidade da mãe.

2 – No mais, é Maria quem tomou para si a humanidade e a carne de Cristo,[1] e não Cristo, que para se encarnar como homem, tomou a humanidade de sua mãe, pois é sempre o maior que abriga o menor.

3 – Além disso, os que protestam contra a Igreja dizem que Maria foi apenas mais uma mulher comum.

Mas em contrário, disse o profeta que “[…] o Senhor criou UMA COISA NOVA SOBRE A TERRA; UMA MULHER PROTEGE A UM VARÃO.” (Jeremias 31. 22), e também o apóstolo, que “[…] a LOUCURA de Deus é MAIS SÁBIA que todos os homens. (I Coríntios 1. 25)

SOLUÇÃO: Na cultura primitiva, especialmente hebraica, as mulheres eram tidas como classe muito inferior aos homens. Todavia, como profetizado por Jeremias, haveria um tempo em que uma mulher, uma coisa nova, inédita seria colocada sobre a terra, e essa mulher protegeria um varão. Ora, o varão é homem forte, a autoridade, e, portanto, o protetor natural das mulheres. Mas no contexto profético, surpreendentemente, uma mulher protegeria um varão, o que parece loucura aos olhos  privados da visão espiritual da revelação Divina, no que se responde as questões acima.

1 – Não é uma coisa a dignidade do filho, e outra a dignidade de sua mãe.[2] A honra familiar é única e una, pois família é o conjunto de indivíduos ligados pelo afeto, nome, sangue, história moral, virtude e honra, tanto que o Senhor nos ordenou honrar pai e MÃE.[3] Ora, se Deus permitisse que seu Filho Divino nascesse de uma pecadora qualquer, ele não teria motivo para respeitá-la, honrá-la e ser submisso à sua autoridade enquanto criança, até atingir a fase adulta. É pela honra e pelo modelo de virtude que os pais bem educam os filhos, e os filhos respeitam os pais. Como poderia o Filho Santíssimo e Honradíssimo dar reverência maternal a uma pecadora e sem honra? Por isso, como dito nas Escrituras, até a fase adulta, Cristo honrou e foi submisso a uma mãe pura e imaculada, além de um padrasto santo, formando assim, todos eles, a sagrada família.[4]

2 –  Conforme Santo Atanásio disse[5] nos idos do ano de 325, a Mulher na profecia de Jeremias não poderia ser nenhuma outra senão Maria, cuja humanidade pura e sem mácula fora o escudo que Deus criou e usou para proteger a humanidade de Cristo que dela viria a ser concebida e gerada. Como já explicado,[6] por causa do pecado original, não convinha Cristo ao ser concebido, ficar exposto ao pecado de sua mãe. E, justamente para que o salvador não precisasse, primeiro, salvar a si mesmo do pecado materno, é que a Mulher nova e inédita na terra, fora criada por Deus para que, com sua humanidade imaculada, protegesse a humanidade do varão. Noutro contexto, a mãe ser formada da carne do filho, viola a ordem natural, e se isso ocorresse com Cristo, Ele então não seria homem perfeito, mas aberração. Maria nasceu de Cristo espiritualmente, enquanto Cristo nasceu de Maria pela carne. Por fim, é certo que o maior acolhe o menor, mas o maior nasce miúdo até atingir estatura altiva.[7] Assim, Cristo em sua humanidade, atingiu o esplendor e o auge ao crescer em graça e sabedoria aos olhos de Deus e dos homens, atingindo a idade da razão, e como toda criança, estava sob os cuidados e proteção de sua mãe

3 – Do que é comum nada se espera ou se produz de especial. Todo fruto é semelhante a árvore na qual fora gerado. Se no nascimento de Cristo, tudo foi majestosamente extraordinário, como sua mãe não seria?


 

 

[1]  Todos que são salvos, e renascem espiritualmente, como Maria, em regra, renascem de Cristo.

[2] “[…] a glória dos filhos são os pais. (Provérbios 17, 6)”

[3] Êxodo 20. 12.

[4] “Respondeu-lhes ele: “Por que me procurá­veis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? Eles, porém, não compreen­deram o que ele lhes dissera. Em seguida, desceu com eles a Nazaré E LHES ERA SUBMISSO. Sua mãe guardava todas essas coisas no seu coração.” (São Lucas 2. 49-51)

[5] Ensinou Santo Tomás: […] a carne não deveria ser assumida pelo Verbo ANTES DE SER CARNE humana. (Suma Teológica, art. 4, Da Assunção das Partes)” E um os primeiros discípulos dos Apóstolos, como Santo Atanásio: “É O CORPO DA VIRGEM que o PROTEGE, onde Ele fez o seu SANTUÁRIO; na Virgem Ele edificou um CORPO SANTO, e dele se apropriou, e fê-lo instrumento para nos dar.” (Da Encarnação do Verbo, anos 296 à 373, in Atanasius, ano p. 80 par. 18 Cap.)

[6] https://igrejamilitante.com.br/index.php/2020/05/04/para-maria-ser-imaculada-era-necessario-que-seus-pais-tambem-fossem/

[7] “E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens. (= Mt 3,1-12 = Mc 1,1-8)” (São Lucas 2. 52)

Seguir:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial